Biografia

A capacidade de Sylvester Stallone de se reinventar é realmente impressionante. Desde o início de sua carreira até os dias atuais, “Sly” aproveita como ninguém as oportunidades que o entretenimento gera. Primeiramente, lá em meados dos anos 1970, o ator escreveu e vendeu o roteiro de “Rocky – Um Lutador” (1976) com a condição de ser o protagonista de sua história. E assim foi feito. O longa venceu o Oscar de “Melhor Filme” em 1977 e a carreira de Sylvester Stallone já havia decolado.

Tido como um figurão do gênero de ação, ele seguiu fazendo o incomum. Em 1979, dirigiu e atuou na sequência “Rocky II – A Revanche”. Esquema que se repetiu com “Rocky III – O Desafio Supremo” (1982) e posteriormente em “Rocky IV” (1985). Ainda durante os anos 80, o astro estrelou um longa que se tornaria também um símbolo da década: “Rambo: Programado para Matar” (1982).

Essas franquias somadas a sagas recentes como “Os Mercenários” (2010) e clássicos como “Falcão, o Campeão dos Campeões” (1987) o transformaram certamente em um ícone do cinema. Mas Stallone realmente é uma figura surpreendente e retomou décadas depois as franquias “Rambo” e Rocky”. Com “Creed: Nascido para Lutar” (2015), “Sly” foi indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. Já o herói de guerra voltou à tona logo depois com “Rambo: Até o Fim” (2019).

Também com Sylvester Stallone: 

Rocky Balboa (2006)

Ajuste de Contas (2013)

Creed II (2018)

Veja outras notícias relacionadas a Sylvester Stallone:

“Falcão – O Campeão dos Campeões” tem trilha inesquecível