Biografia

Jeremy Renner é um ator norte-americano conhecido principalmente pelo personagem “Clint Barton/Gavião Arqueiro” na saga “Vingadores”. Mas os trabalhos do ator vão muito além dos longas de ficção científica e ele conta com várias atuações expressivas.

Foi indicado ao Oscar em duas oportunidades. Primeiro com a ação “Guerra ao Terror” (2008) na categoria Melhor Ator. Posteriormente concorreu na categoria Melhor Ator Coadjuvante pelo papel no romance “Atração Perigosa” (2010), onde atuou ao lado de Ben Affleck e Blake Lively.

Mas voltando na linha do tempo, vamos falar dos trabalhos mais antigos de Jeremy Renner. Em 2007 atuou ao lado de Brad Pitt em “O Assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford“. “Missão Impossível: Protocolo Fantasma” veio em 2011, onde dividiu elenco com Tom Cruise e Paula Patton.

O ator então emendou de vez nos longas de ação, com outro título com muito destaque: “Os Vingadores” (2012), que também conta com nomes como Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Samuel L. Jackson, Gwyneth Paltrow e Cobie Smulders no elenco.

Renner atuou ao lado de Christian Bale, Bradley Cooper, Amy Adams, Jennifer Lawrence e Robert de Niro no longa de crime dramático “Trapaça” (2013). Em 2014 foi a vez do suspense “O Mensageiro” e da ação “Capitão América 2: O Soldado Invernal“.

Em 2015 mais dois filmes grandes para o currículo: “Vingadores: Era de Ultron” e “Missão Impossível: Nação Secreta“, onde atuou com Tom Cruise e Rebecca Ferguson. “Capitão América: Guerra Civil” e o drama “A Chegada” com Amy Adams foram trabalhos do ano 2016.

Em 2017 Jeremy não atuou, mas produziu a biografia “Fome de Poder“, que conta com atuação de Laura Dern, Michael Keaton, Linda Cardellini e Patrick Wilson. Mas o ator também contracenou em outras duas produções neste mesmo ano: o suspense “Terra Selvagem” e a comédia “A Casa Caiu: Um Cassino Na Vizinhança“, onde dividiu cenas com Will Ferrell.

Você também pode se interessar por:

“Vingadores: Guerra Infinita” e a saga das “Joias do Infinito”