Técnica é uma espécie de manobra nas curvas

“Velozes e Furiosos – Desafio em Tóquio” é o 3º filme da saga “Velozes & Furiosos” e foca em novos personagens pela primeira vez na franquia. O longa também é responsável por popularizar o termo/técnica “drift” entre os fãs dos filmes voltados ao automobilismo. Clique aqui para assistir!

Em Oro Valley, Arizona, “Sean Boswell” (Lucas Black) e seu colega colegial disputam um racha em um local próximo a uma construção. Tudo para chamar a atenção de uma garota. Mas “Clay”, seu rival, acaba por acertá-lo durante a disputa. Os dois rodam e batem seriamente, danificando por completo seus carros. A garota e “Clay” se safam pois são de famílias ricas e influentes.

“Sean” por sua vez acaba encrencado e como resultado é enviado para morar com seu pai em Tóquio. Ele logo percebe que seu estilo de vida será alterado bruscamente no Japão. Primeiro pois seu pai é um militar e segundo pelas próprias regras do país. Só que a paixão do garoto por corridas logo o fará voltar às pistas.

O americano será desafiado por “Takashi” (Brian Tee), conhecido como “DK” (Drift King). O novo adversário é ligado a “Yakuza” e se irrita com o fato do estrangeiro estar conversando com sua namorada chamada “Neela” (Nathalie Kelley). “Sean” não consegue nem entrar na disputa realmente pois não tem nenhuma conhecimento da técnica chamada “drift”.

Se liga no trailer de “Velozes e Furiosos – Desafio em Tóquio”: 

Ele acaba destruindo o carro que lhe foi emprestado por “Han” (Sung Kung) para a corrida. O que o obriga a trabalhar para pagar a dívida. Posteriormente essa dívida acaba por dar lugar a uma amizade entre os dois. “Han” finalmente lhe ensina a tal técnica de fazer curvas para que o americano consiga derrotar “Takashi”.

 

Compartilhe: