Resultado de imagem para o poderoso chefinho

Além de divertida, animação passa mensagens interessantes

Quer agradar a criançada da família e ainda por cima se divertir junto com elas? Então a dica é a animação “O Poderoso Chefinho”, lançada no ano passado e dirigida por Tom McGrath, que também comandou o filme Madagascar (2005).

O Poderoso Chefinho é um sucesso de bilheteria, tendo faturado US$ 175 milhões nos Estados Unidos e US$ 528 milhões no mundo todo. E ao assistir ao filme, dá para entender o porquê a animação da DreamWorks conquistou o público. Além de fofo e divertido, o filme também passa mensagens legais e pode resultar em discussões interessantes entre os integrantes mais velhos da família e as crianças.

Veja cinco motivos para assistir O Poderoso Chefinho:

1 – Divertido

Tá certo que é comum que as animações sejam divertidas, é claro. Mas em O Poderoso Chefinho, o humor foge um pouco do padrão e chega a ser até um pouco ácido. Tudo porque na história, um bebê novo (nada convencional), chega a uma família que até então era composta por pai, mãe e um menino de sete anos, chamado Tim. Até a chegada do novo integrante, Tim era muito bajulado pelos pais, que se dedicavam ao garoto em tempo integral, mas isso muda radicalmente a partir do momento que um bebê de terno e maleta chega à casa e acaba alterando a rotina da família. Mas para agravar ainda mais a situação, o bebê fala – e provoca muito – o irmãozinho mais velho. Nesses embates entre os dois, é provável que você se divirta com o jeito irônico do bebê e a braveza de Tim.

2 – Fofura sem fim

Se você se encanta pelo mundo dos bebês, vai literalmente querer invadir a televisão nos momentos em que essas criaturinhas lindas aparecerem. Na animação, existe uma empresa que fabrica bebês em grande escala e por isso é provável que você morra de fofura nos momentos que os pequenos aparecem.

3 – Animação agradável

O filme apresenta mesclas entre o 2D e o 3D, principalmente nos momentos em que Tim usa a sua imaginação mega fértil para criar cenas. É interessante destacar que esse lado lúdico do personagem é diretamente estimulado pelos seus pais, que liam para ele todas as noites antes da chegada do Chefinho. Ou seja, além de cores vibrantes e cenas esteticamente bonitas que prendem a atenção de toda a família, O Poderoso Chefinho também reforça a ideia dessa conexão didática entre pais e filhos.

4 – Mensagem interessante

Na animação, Tim e o Chefinho se odeiam no início, até porque possuem objetivos completamente opostos. Enquanto o bebê de terno está em uma missão para tentar salvar a fábrica de bebês e descobrir porque os pequenos perdem cada vez mais espaço para os cachorros produzidos pela PuppyCo, Tim deseja apenas ter toda a atenção dos pais para ele de volta. Mas acontece que no desenrolar da história, os objetivos dos personagens acabam se misturando e o que era uma guerra declarada, acaba virando uma parceria legal entre irmãos. Sendo assim, o filme acaba passando uma mensagem positiva em relação à aceitação de novos integrantes na família, situação que sabemos que por muitas vezes acaba gerando estresse e ciúmes. A animação deixa espaço aberto para o diálogo entre pais e filhos, principalmente ao que se refere a um possível aumento no número de integrantes da família.

Ficou interessado na história? Para assistir ao filme, clique aqui