Longa aborda a explosão da AIDS na década de 80

“Clube de Compras Dallas” criticou fortemente a indústria farmacêutica e abordou duramente o preconceito com os portadores da AIDS no momento de sua explosão na década de 80. O resultado deste drama incômodo foi ser nomeado pela Academia do Oscar como “Melhor Filme” na edição de 2014. Bem como outras diversas premiações coletivas ou individuais. Clique aqui para assistir!

A trama se passa em meados de 1985, em Dallas, Estados Unidos. “Ron Woodroof” (Matthew McConaughey) é um eletricista que leva um estilo de vida bem agitado e sexualmente ativo. Após um acidente no trabalho, ele acaba fazendo alguns exames que o apontam como portador do vírus da AIDS. Algo que ele prontamente refuta, afinal como era para a maioria das pessoas na época, para “Ron” a ideia da homossexualidade estava diretamente ligada à doença.

Mas com o passar do tempo ele sente severamente os efeitos e as dores. Para piorar, os médicos acreditam que o pior deve acontecer para “Ron” muito em breve. Tudo diante do afastamento dos amigos e familiares enquanto precisa lidar com essa situação crítica.

O caubói logo acaba hospitalizado e é neste momento que começa a entender toda a complexidade da doença e da indústria farmacêutica. Devido principalmente à sua aproximação com a médica “Eve Sacks” (Jennifer Garner) e com a trans “Rayon” (Jared Leto).

Confira o trailer de “Clube de Compras Dallas”: 

A doutora lhe apresenta o cenário atual onde o hospital testa uma droga chamada “AZT” nos pacientes com AIDS. Essa é a única substância aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) e vem com a pretensão de prolongar a vida dos pacientes. Introduzido ao esquema do hospital de oferecer à metade do pacientes o remédio e a outra placebo, ele suborna um funcionário para obter o “AZT”. Só que sua saúde deteriora-se com o passar do tempo.

Assim ele parte rumo ao México onde encontra o médico americano “Dr. Vass” (Griffin Dunne) que lhe apresenta uma droga alternativa mas que ainda não foi aprovada nos Estados Unidos. Conforme “Ron” tem uma experiência positiva com a substância, ele decide comercializá-la no seu país com a ajuda de “Rayon”.

 

Compartilhe: