Edílson e Karembeu protagonizaram duelo à parte

O “Baú do Esporte” traz novamente um grande momento do passado do futebol brasileiro. Mais precisamente vamos viajar no tempo até o dia 7 de janeiro de 2000. E vamos ao estádio do Morumbi, em São Paulo. Naquela tarde acontecia ali o duelo entre o Corinthians e o Real Madrid pelo Mundial de Clubes da FIFA. Clique aqui para assistir! 

O Timão vinha de uma vitória sobre o Raja Casablanca, do Marrocos, na primeira rodada do Grupo A. Os Merengues, por sua vez, haviam batido o Al-Nassr, da Arábia Saudita. Assim sendo, o embate tinha um sabor muito especial devido a um personagem em em particular: o atacante corintiano Edílson.

Edílson - Corinthians (2000)

Edílson (Corinthians) em ação contra o Real Madrid no Mundial de Clubes

Pouco tempo antes do início do torneio, o “Capetinha” provocou os jogadores do Real Madrid e logo viu um dirigente do time espanhol fazendo pouco caso de sua carreira. Entre uma das frase mais impactantes da resposta foi a de que Edílson precisaria de três vidas pra chegar ao nível do francês Karembeu, defensor da equipe de Madrid. O resultado não poderia ser outro senão 90 minutos tensos no Morumbi.

A partida foi incrível, como esperado, pelo nível técnico dos atletas em campo. Entre alguns deles estavam: Marcelinho Carioca, Edílson, Luizão, Dida, Vampeta e Rincón do lado corintiano. Ao mesmo tempo que Roberto Carlos, Raúl, Iker Casillas, Anelka, Sávio e Morientes defendiam o gigante clube espanhol.

Relembre os melhores momentos da final entre Corinthians e Vasco:

Entretanto, o lance que imortalizou o embate aconteceu já na etapa final. Foi em virtude de um encontro exatamente entre Edílson e Karembeu no campo de defesa do Real Madrid. O baiano passou a bola no meio das pernas do francês e empatou um jogo muito complicado no qual o Corinthians vinha perdendo por dois a um.

Neste capítulo do “Baú do Esporte” é o próprio atacante quem conta os detalhes daquela tarde de janeiro. Afinal, o resultado foi muito importante para que o Timão avançasse à final do Mundial. Na grande decisão daquele torneio inédito, o Corinthians levou a melhor sobre o Vasco nos pênaltis após 120 minutos sem gols no Maracanã.

 

 

Compartilhe: