Norte-americanos sonharam com a corrida perfeita

“Ford vs Ferrari” foi recentemente indicado ao Oscar de “Melhor Filme” na edição de 2019 da premiação. E mesmo não levando o troféu, o longa deixou um legado grande para o automobilismo nos cinemas. O diretor James Mangold reuniu grande elenco e conseguiu desvendar as raízes de uma história real que marcou duas megaempresas em uma década romântica como os anos 60. Clique aqui para assistir!

Já que o título propõe um duelo, podemos explicá-lo desta forma também: corporativismo x paixão por corridas. Tudo começa a partir da decisão de Henry Ford II (Tracy Letts), filho do fundador da montadora e CEO, de transformar a imagem da empresa. De tal forma que o empresário Lee Lacocca (Jon Bernthal) sugere entrarem nas competições de carros de alta velocidade.

Com isso, os norte-americanos pretendiam elevar a marca, líder em produzir e vender carros em séries, a outro patamar. Mais precisamente, eles queriam o mesmo prestígio que a Ferrari já desfrutava na época. “James Bond não dirige um Ford”, define um executivo ao longo do filme.

Confira o trailer de “Ford vs Ferrari”:

Em seguida, era necessário traçar o objetivo específico. E assim foi feito: 24 Horas de Le Mans, uma das provas mais conceituadas do automobilismo desde os anos 1920. O evento já era dominado pela montadora italiana, e seu dono Enzo Ferrari impunha muito respeito no mercado (e fora dele) através destes triunfos.

Restava então montar a equipe. Primeiro, com o ex-piloto e engenheiro automobilístico de sucesso Carroll Shelby (Matt Damon). Inclusive tendo uma vitória em 24 Horas de Le Mans no currículo, além de outras máquinas de sucesso montadas através de suas ideias.

Na sequência era necessário um grande piloto. E aqui vale o destaque para Christian Bale que dá vida ao apaixonado pelas pistas Ken Miles. A atuação do britânico impressiona pela fidelidade com que ele retrata um homem totalmente bruto que arrisca sua vida pela simples paixão de acelerar.

Entre o lado corporativo que ambiciona lucro e o lado esportivo que deseja a glória dos vencedores, o longa se decide. Acompanhamos então o pessoal que põe a mão na graxa visto que sonham com a possibilidade de construir uma máquina capaz de enfrentar uma Ferrari em 90 dias.

Veja mais notícias relacionadas a Christian Bale:

“Batman: O Cavaleiro das Trevas” é lembrado por seu vilão

 

 

 

 

 

Compartilhe: