Já adiantamos que o tema das produções é história e música

Às vezes nós ficamos tendenciosos a só consumir produções de fora, principalmente dos Estados Unidos, e nos esquecemos do que é feito aqui, nas nossas terras. O Brasil conta com um mercado audiovisual consolidado e reconhecido inclusive no cenário internacional, mas é sem dúvidas importante que os próprios brasileiros consumam e incentivem o que é filmado aqui.

Entretanto, sabemos que para algumas pessoas existe uma certa barreira ou até mesmo preconceito. A ideia de que produções nacionais não são boas precisa urgentemente ser desmistificada. Pensando nisso, vamos deixar duas dicas de documentários do Canal Brasil pra você  assistir no NOW, confira!

Gilda Brasileiro – Contra o Esquecimento

Gilda (à esquerda) é a personagem-título do documentário

No mês da Consciência Negra, essa é uma excelente pedida. A personagem principal do documentário é a professora de química Gilda, que tenta remontar e decifrar a história de uma estrada clandestina no Vale do Paraíba usada para o tráfico de escravos no século XIX. Ela é filha de pai afrodescendente e mãe judia-alemã e começou a pesquisa para entender mais a fundo as suas origens e tentar fazer com que os acontecimentos passados não caiam no esquecimento popular.

Com 90 minutos de duração, o documentário conta com a direção do brasileiro Roberto Reis e da suíça Viola Scheuerer. Assista aqui!

Semente da Música Brasileira

A sambista Teresa Cristina faz parte do documentário

Semente da Música Brasileira certamente é uma dica pra quem gosta de samba e história, já que conta por meio de relatos de músicos e historiadores a importância do Bar Semente. Localizado nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, o local foi durante anos reduto dos mais talentosos sambistas e compositores da música nacional.

O bar ficou conhecido como palco da boemia carioca e foi lá que nomes como Noel Rosa e Nelson Cavaquinho agitavam a plateia em um ambiente intimista e agitado. Além disso, o Bar Semente também foi berço de músicos da nova geração, como Teresa Cristina, Roberta Sá, Yamandu Costa e Moyses Marques, que aparecem no documentário dando o seu depoimento e falando da relação com o lugar.

Lançado este ano e com direção de Patricia Terra, o documentário tem pouco mais de 1h30 de duração e é uma verdadeira aula de história, ou seja, vale a pena clicar aqui e assistir!

 

 

Compartilhe: