Título foi baseado no livro “Estação Carandiru” (Drauzio Varella)

“Carandiru” é um drama verdadeiramente brasileiro. O filme dirigido por Héctor Babenco teve como inspiração o livro escrito por Drauzio Varella intitulado “Estação Carandiru”. Nele o médico relata suas experiências em meio aos detentos durante assistência médica na antiga prisão paulistana. Clique aqui para assistir!

Inicialmente o doutor seguiu até a Casa de Detenção São Paulo imaginando um cenário bem pouco animador, mas o que foi visto vai muito além desta palavra. Era triste, lamentável, simplesmente desumano. O local era praticamente insalubre para todos: presos, guardas, funcionários, médicos. Ao mesmo tempo em que se podia perceber a nítida ausência de comando por parte das autoridades. Carandiru praticamente possuía leis e valores próprios.

O ator Luiz Carlos Vasconcelos em cena de "Carandiru" (2003)

Luiz Carlos Vasconcelos interpretou o “Dr. Drauzio Varella”

São contadas várias histórias ao longo da trama. Contudo, o foco principal são os personagens de “Lady Di” (Rodrigo Santoro), “Sem Chance” (Gero Camilo), “Deusdete” (Caio Blat), “Zico” (Wagner Moura) e “Majestade” (Ailton Graça). Os temas variam de assunto mas praticamente se igualam na maneira como incomodam a sociedade externa. Vão de drogas, passando por homossexualidade, e logicamente emergem na temática de controle por partes das facções.

Falecido em 2016,  Babenco sempre apontou “Carandiru”como um de seus mais intensos e realistas trabalhos. Não à toa já que o diretor foi até as últimas consequências para torná-lo excelente. Incluindo até mesmo visitar o local antes de sua demolição para gravar algumas cenas. Como resultado o longa foi apontado pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema como um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

Se liga no trailer de “Carandiru”:

Decerto a produção passa pelo violento episódio da revolta ocorrida na prisão em meados do ano de 1992. Na ocasião houve uma rebelião seguida por inúmeros embates nos limites da penitenciária entre presos e policiais. O resultado foi a morte de mais de 100 presos e uma tarde que ficará para sempre na memória. O filme contém cenas reais do acontecido uma vez que segue a história do Carandiru até o seu dia final em 2002.

 

Compartilhe: