Reunião retratada no filme foi o estopim para a criação da WTA

“A Guerra dos Sexos” é um daqueles filmes que empolga qualquer um que tenha interessa no mundo esportivo (2017). E mesmo quem não tem noção nenhuma do que seja uma disputa dentro de uma quadra de tênis consegue mensurar a importância dos acontecimentos retratados neste longa. Por baixo na vida e na carreira, o ex-tenista Bobby Riggs desafiou Billie Jean King, no auge e principal nome do tênis feminino na época, para um jogo. Clique aqui para assistir! 

História verídica, com um vencedor

Em 20 de setembro de 1973, Billie Jean King e Bobby Riggs se enfrentaram de fato em Houston, em um estádio completamente lotado. A audiência na televisão então nem se fala. O que havia começado com várias trocas de farpas e parecia impossível acabou virando um jogo real. E o poder de persuasão do ex-tenista era mesmo impressionante  pois antes ele havia convencido Margaret Court a enfrentá-lo.

Emma Stone

A atriz vem em uma década de excelentes trabalhos. Mas “A Guerra dos Sexos” tinha um gostinho especial para ela uma vez que foi seu primeiro filme após a vitória na categoria Melhor Atriz, no Oscar de 2017, por “La La Land” (2016).

Se liga no trailer de “A Guerra dos Sexos”:

Tênis

A trama toda é uma mina de ouro para os amantes do esporte, principalmente do tênis. Isso porque desde as primeiras cenas são retratados momentos decisivos da história deste esporte. É o caso da negociação entre Billie Jean King (Emma Stone), Gladys Heldman (Sarah Silverman) e o diretor de um importante torneio da época. Elas reclamaram pois a premiação dos homens era até oito vezes maior que das mulheres na mesma edição da disputa. Durante o encontro, elas ameaçaram criar sua própria organização, o que acabou virando a WTA (Woman’s Tennis Association).

Carell com Jonathan Dayton e Valerie Feris

O casal de diretores novamente recrutou Steve Carell para um de seus filmes. Novamente já que os três estiveram juntos em “Pequena Miss Sunshine” (2006), longa vencedor de duas estatuetas do Oscar, incluindo de Melhor Roteiro Original.

Billie Jean King e Bobby Riggs

Bobby Riggs havia sido um grande jogador de tênis décadas antes de tudo isso acontecer. Ele chegou até mesmo a vencer Wimbledon e o US Open durante seu período no auge. Contudo, o momento que ele vivia em 1973 era péssimo em virtude de seu vício em apostas. Mesmo com a árdua troca de farpas com Billie Jean King, o documentário “Billie Jean King: Portrait of a Pioneer” (2006) mostra que os dois mantiveram uma certa proximidade após o jogo e que se manteve até o dia da morte do ex-tenista, em 1995.

Cena de "A Guerra dos Sexos" (2017) com Steve Carell e Emma Stone

Emma Stone (Billie Jean King) e Steve Carell (Bobby Riggs) em cena de “A Guerra dos Sexos” (2017)

Veja outras notícias relacionadas:

“Pequena Miss Sunshine” tem a reunião de grande elenco

 

Compartilhe: