Quatro atletas alviverdes formaram a seleção especial do Brasileirão

Nesta segunda-feira (3), a ESPN realizou a 49ª edição do Prêmio Bola de Prata, que coroa os melhores jogadores do campeonato nacional, em uma cerimônia que reúne grandes nomes do mundo futebolístico. O Palmeiras foi o time que teve a maior quantidade de atletas premiados e ainda viu o técnico vencer como o melhor comandante do Brasileirão e receber o prêmio Telê Santana. Os vencedores foram: Weverton (goleiro), Mayke (lateral-direito), Bruno Henrique (volante) e Dudu (meia). Além de ganhar como um dos melhores meias, Dudu desbancou Everton (Grêmio) e Lucas Paquetá (Flamengo) e também levou para casa a Bola de Ouro como melhor jogador da competição e ouviu gritos palmeirenses vindos da plateia que pediam “Fica Dudu”.

Ele recebeu o troféu das mãos de Marta, seis vezes eleita a melhor jogadora do mundo. Antes de entregar o prêmio ao jogador, ela ganhou uma homenagem e fez um discurso emocionado.

– Eu quero dedicar essa linda homenagem a todas as mulheres e meninas que lutam, a todas as profissionais do esporte, comentaristas, que a cada dia vem mostrando uma dedicação enorme e quebrando barreiras. É justamente por conta disso tudo que a gente continua na luta e não vai desistir nunca.

Felipão foi o primeiro a subir ao palco e recebeu o troféu das mãos de Rubens Minelli. Ele aproveitou o momento para contar uma história e agradecer publicamente ao ex-treinador.

– Esse senhor aqui é o responsável por muitas situações maravilhosas que nós vivemos no futebol brasileiro, mas principalmente na minha vida ele foi muito importante, porque se hoje eu trabalhei em sete países, foi porque ele me deu a primeira oportunidade de sair do Brasil em 1983, quando me indicou ao Al-Shabaab da Arábia Saudita.

Quando perguntado se algum jogador deu mais trabalho que o Deyverson neste ano, ele brincou com o ex-atacante Luizão que estava na plateia.

– Ali tem um ó. O Luizão era o melhor em tudo no nosso tempo da Seleção, ele marcava, corria, fazia gol e a caixa de cerveja do lado ia sempre. Mas é preferível ter um jogador assim a um que não faça nada e é por isso que hoje a gente dá muita moral pro Deyverson, que é maluquinho diferente.

O vice Flamengo colocou dois jogadores na seleção: o lateral-esquerdo Renê e o meia Lucas Paquetá. O zagueiro gremista Pedro Geromel bateu um recorde histórico e virou o primeiro jogador a vencer o Bola de Prata por quatro anos seguidos. Gabigol (Santos) foi o artilheiro do Brasileirão com 18 gols e também venceu como melhor atacante. Ao ser questionado sobre o futuro, ele disse que a sua situação ainda está indefinida.

A edição deste ano prestou uma homenagem ao Rei Pelé, que não compareceu a cerimônia por motivos de saúde, mas mandou um vídeo de agradecimento.

 

Confira a lista completa dos vencedores:

Goleiro: Weverton (Palmeiras)

Zagueiros: Geromel (Grêmio) e Victor Cuesta (Internacional)

Lateral-direito: Mayke (Palmeiras)

Lateral-esquerdo: Renê (Flamengo)

Volantes: Bruno Henrique (Palmeiras) e Henrique Dourado (Internacional)

Meias: Dudu (Palmeiras), Everton (Grêmio) e Lucas Paquetá (Flamengo)

Atacante: Gabigol (Santos)

Técnico: Luiz Felipe Scolari (Palmeiras)

Artilheiro com 18 gols marcados: Gabigol (Santos)

Gol mais bonito: Wescley (Ceará), em partida contra o Corinthians:

Melhor árbitro: Rafael Traci (Paraná)

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo dos esportes? Assine já!